Flipoços terá presença de sobrevivente do Holocausto

A holandesa Nanette Blitz Konig, radicada no Brasil, contará suas experiências

O Holocausto foi um dos capítulos mais macabros da Segunda Guerra Mundial. Mas é algo que não passa em branco na história da humanidade e na literatura, que também se pauta em fatos reais.

No Festival Literário de Poços de Caldas (Flipoços), o tema será abordado por uma escritora que sofreu na pele os horrores da perseguição nazista contra os judeus durante a guerra: a holandesa Nanette Blitz Konig, radicada no Brasil. Uma grande curiosidade na vida da escritora é que ela conheceu Anne Frank, adolescente alemã de origem judaica, que viveu grande parte da vida na Holanda, autora de “O Diário de Anne Frank”, um dos livros mais conhecidos e emblemáticos em todo o mundo sobre o Holocausto.

Nanette, aliás, é citada no famoso diário. Essa convivência faz parte do livro da holandesa, “Eu sobrevivi ao Holocausto – o comovente relato de uma das últimas amigas vivas de Anne Frank”, publicado em 2015. No Flipoços 2016, Nanette participa de uma mesa sobre Holocausto e Segunda Guerra Mundial, intitulada “Minha amizade com Anne Frank”, no dia 7 de maio, às 16h, na Urca.  Ela estará ao lado de José Luiz Goldfarb, um dos intelectuais brasileiros que mais entendem da cultura judaica no país, graduado em física pela Universidade de São Paulo, e mestre em filosofia e história da ciência pela McGill University, no Canadá.

Mais informações sobre o Flipoços no site http://www.flipocos.com, que está totalmente atualizado e que em breve contará com a progrmação completa.

Sem comentários

Deixe uma resposta