Secretaria de Turismo considera que tarifa do Teleférico está adequada

Valor se assemelha a preços de passeios similares em outras cidades

continua depois da publicidade

A Secretaria Municipal de Turismo respondeu a um requerimento do vereador Diney Lenon (PT) sobre as tarifas praticadas pelo Teleférico após o início da concessão da Citur.

Segundo a Secretaria, o valor do ingresso ocorreu “de livre definição da concessionária, tendo em vista que este tipo de modelo gera menos riscos e possui maior atratividade ao contrato”.

Para a Secretaria, a tarifa deve levar em consideração os custos do empreendimento, tanto as despesas fixas, quanto os investimentos necessários para manter o equipamento com conforto e segurança aos usuários.

“Neste sentido, a Secretaria Municipal de Turismo compreende que a precificação para o ingresso do Teleférico, adotada pela concessionária, está dentro dos parâmetros praticados no setor e considerou as boas práticas do mercado”, disse.

Além disto, a Secretaria Municipal de Turismo aponta que a tarifa praticada está dentro dos parâmetros de ingressos praticados por outros equipamentos similares existentes no Brasil.

continua depois da publicidade

Como exemplo, ela cita alguns valores de ingressos de Teleféricos de cidades turísticas brasileiras, sem levar em conta os casos de meia entrada: Rio de Janeiro (R$ 160), Gramado (R$ 80), Aparecida (R$ 38), Campos do Jordão (R$ 59) e Balneário Camboriú (R$ 60).

“Além disso, o valor de R$ 60 está compatível com os preços de outros serviços turísticos existentes em Poços de Caldas, sejam eles serviços de hospedagem, alimentação, city tour, entre outros”, completa a Secretaria.

Descontos
Os moradores de Poços têm garantido o desconto de 50% na tarifa do Teleférico. Atualmente o desconto está sendo aplicado mediante apresentação de comprovante de residência.

No entanto, a concessionária está estudando uma forma de criar um cadastro do morador.