Pautando 17/08/2021

Na coluna Pautando, leia o que acontece de mais importante nos bastidores políticos de Poços de Caldas.

MENOS DUAS
Se o corte e poda de árvores na avenida João Pinheiro já provocou polêmica entre defensores do meio ambiente e cidadãos comuns, um novo corte ocorrido nos últimos dias voltou a gerar indignação. Desta vez duas árvores que ficavam em frente a uma área onde está sendo construída o que segundo consta será uma concessionária de veículos chineses, foram cortadas.

ÁGUA
Com a represa Bortolan com um dos menores índices de volume útil do ano, surgiram denúncias de que a pouca água estaria sendo utilizada irregularmente para irrigação de uma plantação que fica às margens do local. A Prefeitura vai apurar a denúncia. O DMAE realiza fiscalizações constantes pela cidade quanto a esse tipo de prática.

continua depois da publicidade

FALTA DE EXTINTORES
Através de requerimento aprovado pela Câmara, o vereador Diney Lenon (PT) identificou que faltam extintores nas escolas, assim como faltam outras medidas de segurança. “Não existe treinamento, há unidade de ensino sem extintor, como a Secretaria Municipal de Educação assume que não tem contrato com nenhuma empresa para manutenção de extintores. Diante da situação, novo requerimento entrará em votação na próxima reunião de vereadores e sendo aprovado, cobrará a solução para o problema de segurança”, disse.

DOSES
Segundo o boletim da Prefeitura sobre doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas em Poços, um dado chama a atenção: o número de idosos de 70 a 79 anos que tomaram a segunda dose é maior do que os que tomaram a primeira. A Prefeitura alega que conforme se cumprem os prazos para a segunda dose, principalmente da Astrazeneca (12 semanas de intervalo entre as dose), muitas pessoas que são de Poços e tomaram a primeira dose em outra cidade, se vacinam aqui na segunda dose, e com isso ocorre a diferença. A Secretaria de Saúde disse que já realiza esse controle para todas as faixas etárias, pra não haver falta de dose.