Maisa chora, mas Jutiça libera SBT de pagar multa milionária por constrangimento

source

A Justiça julgou improcedente uma ação civil pública contra o SBT , que o acusava de danos morais coletivos, causados por constrangimento e  agreção física de três funcionárias da emissora. A sentença, que foi assinada nesta segunda-feira (4), liberou a emissora de pagar uma multa de R$ 10 milhões.

Maisa arrow-options
Reprodução / Instagram

Maisa













Uma das “vítimas” do SBT seria  Maisa . Em 2017, com 15 anos, ela recusou a proposta de Silvio de namorar com Dudu Camargo, de 19 anos na epóca. Por conta do climão, alguns dias depois houve um reencontro na intenção de que Maisa e Dudu fizessem as pazes, o que só piorou as coisas e ela caiu no choro na gravação do “Programa Silvio Santos “.

Leia também: Aos 60, Gretchen é detonada por usar roupas curtas

A apresentadora “sofreu grave constrangimento diante da violação de sua privacidade, intimidade e honra, caracterizando lesão aos direitos da personalidade, mediante abuso do poder hierárquico e discriminação do gênero feminino pela forma de tratamento dispensado”,  segundo o procurador do Trabalho Gustavo Accioly.

Leia também: Maju mostra reportagem de César Tralli em 1998 e ele brinca: “Estou conservado”

Porém o  Ministério Público do Trabalho  já repudiava a programação da emissora. No ano anterior, chegou a negociar a assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o compromisso do  SBT  “não permitir, tolerar ou submeter seus empregados a situações de ofensas pessoais, xingamentos, humilhações, desrespeito, situações vexatórias ou condutas que implicassem desrespeito à pessoa humana”.

Leia também: Um é pouco e sete é demais? Ludmilla choca namorada ao dizer quanto filhos quer

Além disso, na visão da juíza encarregada do caso, tudo que aconteceu no SBT foi uma “verdadeira encenação artística”, e  Maisa  agiu “com maturidade, se posicionou diante dos questionamentos e ataques nas redes sociais daqueles que tentaram repreender sua atitude [de rejeitar Dudu].

Fonte: IG GENTE