Flipoços lança projeto de incentivo à formação de novos leitores

"Flipoços nas Escolas” vai acontecer simultaneamente à programação virtual deste ano

Segundo os últimos dados da pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, de 2015 a 2019, o país perdeu mais de 4,6 milhões de leitores.

O estudo revelou, ainda, que a porcentagem daqueles que têm o hábito de ler caiu de 56% para 52%. Os números são preocupantes, mas, de acordo com a responsável pelo Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços Virtual 2022), Gisele Ferreira, o cenário da pandemia aponta um novo caminho para que essa realidade seja alterada pensando, especialmente, no público infantil.

continua depois da publicidade

Assim, com projeto que pretende levar literatura a espaços que vão da zona rural a escolas e centros voltados às crianças em situação de vulnerabilidade, a iniciativa “Flipoços nas Escolas” vai acontecer simultaneamente à programação virtual, mas de forma presencial.

“Temos desenvolvido projetos e ações que pretendem fomentar o hábito da leitura, mas, diante de dados de uma mudança tão expressiva no perfil dos leitores do país, é nosso papel social trabalhar massivamente para a formação de leitores”, disse Gisele Ferreira, curadora do Festival.

Pensando em ir onde estão os leitores, a estratégia foi pensada visando a visitação a espaços onde pouco se teria acesso à literatura ou ao contato com autores.

continua depois da publicidade

O intuito é mobilizar todo apoio necessário para que as crianças e jovens tenham acesso integral à programação do Flipoços Virtual 2022, que é considerado um dos maiores eventos literários do país.

Pretendendo ampliar-se, a inciativa começa atingindo espaços de Poços, cidade que já foi considerada pelos Índices e Práticas de Leitura dos Mineiros, como tendo os melhores índices de leitura de Minas , em 2015. “O leitor infantil de hoje será o adulto leitor de amanhã”, disse Gisele.