Diferença entre cerâmica e porcelanato

As arquitetas Lízia Santucci e Carolina Galhardo explicam a diferença entre os pisos

Cerâmica ou porcelanato? As arquitetas Lízia Santucci e Carolina Galhardo explicam a diferença entre os pisos e quando usá-los em um projeto.

Quando uma obra chega finalmente na fase de escolha dos acabamentos são várias as dúvidas que surgem. Essa é uma das etapas mais difíceis para o proprietário devido a inúmeras opções que hoje encontramos no mercado de pisos e revestimentos.

diferenca-ceramica-e-porcelanatoE não é somente o fator estético que deve ser levado em consideração na hora da escolha! Existem modelos específicos para cada tipo de uso e ambiente. Uma dúvida que sempre surge durante esse processo é: qual a diferença entre porcelanato e cerâmica? Hoje vamos falar um pouco das principais características desses dois tipos de revestimentos!

A diferença entre eles começa já no processo de fabricação. A produção da cerâmica é mais simples que do porcelanato. Ela é composta por uma mistura de argila e outros minerais que passa pelos processos de prensagem ou de extrusão e é queimada a até 1.150 °C.

Depois da prensa, as placas são secas e podem receber esmalte para colorir ou decorar. O porcelanato possui materiais mais nobres em sua composição e é tecnicamente superior, pois oferece elevada resistência mecânica, química e baixa porosidade. Existem vários tipo de porcelanatos, entre eles o técnico (pode ter a superfície natural ou polida); os esmaltados e os polidos (maior suscetibilidade a manchas se comparado aos anteriores).

A cerâmica e o porcelanato podem ser classificados pelo PEI, que avalia o tipo e a qualidade do esmalte, ou pela indicação de uso. No caso do PEI, esmaltes frágeis acarretam PEI’s mais baixos, enquanto esmaltes resistentes constituem materiais com PEI 5. Já a indicação de uso recomenda o local de uso de cada produto levando em consideração o desgaste sofrido pelo tráfego de pessoas ou carros em contato com sujeira abrasiva; como também a resistência química e física do esmalte. Outra diferença entre os revestimentos é o tipo de acabamento.

Esse pode ser classificado em bold ou retificado. O bold apresenta um arredondamento nas bordas das peças e o rejunte fica mais largo e aparente; enquanto o retificado possui acabamento reto e preciso, com rejunte mais fino, quase  imperceptível, dando um efeito visual mais sofisticado. Portanto, lembrem-se sempre de conferir esses detalhes na hora da compra. A escolha certa pode proporcionar beleza e maior vida útil aos revestimentos escolhidos!

* Arquitetas e urbanistas do Escritório Oca Arquitetura (rua Pernambuco, 789, Centro). E-mails: [email protected]; [email protected]