Bastidores 25/01/22

O jornalista Rodrigo Costa comenta os principais fatos dos bastidores de Poços, Minas e do país.

NOVO MEMBRO
A comissão provisória do PTB de Poços de Caldas passou por uma nova atualização, com a inclusão de Alberto Silva como membro dirigente. Os demais nomes permanecem inalterados, inclusive, o do ex-prefeito de Caldas, Ulisses Guimarães Borges, como presidente municipal da Juventude Trabalhista Cristã Conservadora. Como a esperança é a última que morre, Borges ainda acredita que conseguirá uma cadeira na Assembleia Legislativa e para que não perca a suplência, deve migrar para o MDB durante o período da chamada janela partidária.

continua depois da publicidade

CICLOVIA
Aclamada como uma grande obra e inaugurada com festa no último aniversário da cidade, a ciclovia da avenida João Pinheiro tem causado alguns problemas para os ciclistas. Uma usuária postou nas redes sociais um acidente que sofreu ao se chocar com uma placa de sinalização que orienta os motoristas de veículos automotores da avenida sobre a velocidade máxima permitida. O fato da placa ter sido fixada dentro da ciclovia, por si só, já é um erro primário. Mas os erros não param por aí.

PEDIDO DE INFORMAÇÕES
Antes de citar tais equívocos na questão da ciclovia, é importante chamar a atenção que o vereador Lucas Arruda (Rede) solicitou um pedido de informação sobre as placas informativas nas obras públicas da cidade. O principal questionamento foi o motivo pelo qual o Executivo tem descumprido a lei e não disponibilizado placas indicativas e de transparência nas obras públicas realizadas no município. A resposta foi de que nas obras contratadas por licitação as placas são fixadas. Ponto.

FORA DA LEI
A lei municipal nº 5.844. que dispõe sobre obrigatoriedade da afixação da placa indicativa padrão para as obras do município, diz no artigo 1º ser obrigatória a mesma para as obras contratadas ou executadas pelo município. Já o artigo 4º diz que incorrerá em pena de responsabilidade nos termos da legislação vigente, a autoridade infratora dos dispositivos contidos nessa lei. Portanto, o secretário de Obras, José Benedito Damião, e o prefeito Sérgio Azevedo estão cometendo infrações, de maneira continuada.

VOLTANDO À CICLOVIA…
Quem foi o profissional habilitado, servidor público da Prefeitura, responsável técnico pelos projetos e obras da ciclovia? Quem deve ser responsabilizado em caso de equívocos na realização da obra? Tais informações deveriam constar na placa que a administração insiste em não afixar. Já o Demutran, por sua vez, informou a Associação de Ciclistas que a sinalização ao longo da ciclovia foi incluída no projeto, mas que não foram instaladas por falta de tempo. Desde novembro, nada. O que existe é apenas uma pintura no solo. Não há placas ou até mesmo sinalização eletrônica como semáforos para pedestres ao longo do trecho para evitar acidentes. Feita no improviso, a ciclovia da avenida João Pinheiro é mais um dos exemplos da ineficiência da gestão do prefeito Sérgio Azevedo. Semana passada, uma ciclista sofreu um acidente com fraturas. Alguém precisará morrer para que alguma atitude seja tomada?