Caconde aposta em projeto musical para fomentar turismo

O Som da Montanha terá atrações de primeira qualidade

Única integrante paulista do Circuito Turístico Caminhos Gerais, integrado por Poços de Caldas, Andradas, Bandeira do Sul, Botelhos, Cabo Verde, Caldas, Congonhal, Ipuiúna, Poço Fundo, Santa Rita de Caldas e Senador José Bento, a vizinha estância climática de Caconde, através do novo prefeito eleito Zé Bento (PTB), empossado no início deste ano, pretende investir pesado no turismo.

Junto com o secretário de Educação e Cultura, o maestro Agenor Ribeiro Netto, fizeram um ambicioso plano com  eventos voltados para os chamados públicos A e B. Neste ínício da nova administração municipal, o maestro Agenor preparou o evento batizado de “O Som da Montanha”, comportando três grandes apresentações musicais no cenário maravilhoso do pico do Mirante, em Caconde, situado a 1.200 metros de altitude, todas com entrada gratuita ao público. A proposta é oferecer música de primeira linha, sempre aos sábados e ao entardecer.

PROGRAMAÇÃO
A primeira das três apresentações do Som da Montanha acontece neste sábado, 28, entre 16h e 18h, com a música por conta do quarteto Jazz Mira, integrado por quatro músicos de grande virtuose, que farão blues, jazz e MPB instrumental, tendo como convidado especial, que irá intercalar música instrumental com música cantada, o cantor e compositor Zé Alexandre, parceiro de Oswaldo Montenegro.

No sábado seguinte, 4 de fevereiro, no mesmo local e horário, o Jazz Mira volta novamente, desta feita com a participação da festejada intérprete poços-caldense Bomina. No encerramento da primeira temporada, no dia 11 de fevereiro, a música ficará por conta da badalada e prestigiada Orquestra Jazz Sinfônica de São João da Boa Vista, com seus 80 músicos sob a regência do maestro Agenor.

De acordo com a organização do evento, no Mirante de Caconde, além da música e do belo panorama natural, destaque igualmente para a exposição de quadros e mostra de artesanato.

ESTICADA
“Caconde é uma cidade privilegiada, com paisagem  maravilhosa e que reúne tudo  o que um turista  gosta: montanha, água (a represa) e uma deliciosa  cozinha caipira. A proximidade com Poços ajuda e muito. Sempre sonhei em ter orquestra e música em uma montanha, finalmente poderei fazer isto. Como o Mirante fica a apenas 40 km de Poços, o propósito é aproveitar o turista que está em Poços para dar uma esticadinha a Caconde e se deliciar com a paisagem maravilhosa e curtir excelente música. Acho  que vai dar certo”, aposta Agenor.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *